Quantos livros tem a bíblia

Quantos livros tem a bíblia

Tempo de leitura: 8 minutos

Quantos livros tem a bíblia

A Bíblia evangélica tem 66 livros, divididos em Antigo Testamento (39 livros) e Novo Testamento (27 livros).

O Antigo Testamento narra a história do povo de Israel, enquanto o Novo Testamento conta a história de Jesus e inclui cartas de apóstolos.

Embora existam outras versões da Bíblia com mais livros, como a Católica e a Ortodoxa, a Bíblia evangélica é a mais popular entre os protestantes.

A Bíblia na vida da Igreja

Como escolher a melhor bíblia de estudo

A Bíblia é essencial para a Igreja, sendo a Palavra de Deus inspirada pelo Espírito Santo. Ela oferece sabedoria espiritual e orienta a fé dos fiéis.

Na oração, a Bíblia serve como guia, com os salmos sendo recitados para expressar sentimentos e súplicas. Santa Teresinha destaca o Evangelho como fonte de luz e sentido para a alma.

Durante a missa, as leituras bíblicas revelam a história da salvação e os ensinamentos de Jesus e dos apóstolos, enriquecendo a liturgia e fortalecendo a fé.

Veja Também: Yeshua significado

A doutrina da Igreja também se baseia nas Escrituras, proporcionando uma compreensão sólida da fé, conforme enfatizado por Santa Cesária.

CONHEÇA A SUA BÍBLIA DE CAPA A CAPA

Quantos livros tem na bíblia evangélica

A Bíblia tem 66 livros aceitos por todos os cristãos. A Igreja Católica e a Ortodoxa têm livros adicionais, chamados apócrifos por outros cristãos.

Os livros da Bíblia foram organizados por gênero literário:

  • Pentateuco: Gênesis, Êxodo, Levítico, Números, Deuteronômio
  • Históricos: Josué, Juízes, Rute, 1/2 Samuel, 1/2 Reis, 1/2 Crônicas, Esdras, Neemias, Ester
  • Poéticos/Sabedoria: Jó, Salmos, Provérbios, Eclesiastes, Cântico dos Cânticos
  • Profetas Maiores: Isaías, Jeremias, Lamentações, Ezequiel, Daniel
  • Profetas Menores: Oséias, Joel, Amós, Obadias, Jonas, Miquéias, Naum, Habacuque, Sofonias, Ageu, Zacarias, Malaquias
  • Evangelhos: Mateus, Marcos, Lucas, João
  • Histórico do Novo Testamento: Atos dos Apóstolos
  • Cartas Paulinas: Romanos, 1/2 Coríntios, Gálatas, Efésios, Filipenses, Colossenses, 1/2 Tessalonicenses, 1/2 Timóteo, Tito, Filemon
  • Cartas Gerais: Hebreus, Tiago, 1/2 Pedro, 1/2/3 João, Judas
  • Livro de Revelações: Apocalipse

Os 66 livros foram confirmados como canônicos nos Concílios de Laodiceia (363 d.C.) e Cartago (397 d.C.), que validaram a autenticidade dos livros aceitos e rejeitaram os não autênticos.

CONHEÇA A SUA BÍBLIA DE CAPA A CAPA

Os livros apócrifos (não aceitos pelos cristãos)

Qual o melhor livro da Bíblia para começar a estudar

Os livros apócrifos, ou deuterocanônicos, têm origem duvidosa e não foram aceitos por estarem distantes dos apóstolos e por conflitos com o conteúdo bíblico.

Embora tenham valor histórico, não são considerados inspirados por Deus.

Livros apócrifos aceitos pela Igreja Católica:

  • Tobias
  • Judite
  • A Sabedoria de Salomão
  • Eclesiástico
  • Baruque (e a Carta de Jeremias)
  • 1 e 2 Macabeus
  • Trechos acrescentados a Ester
  • Trechos acrescentados a Daniel

Livros adicionais aceitos pela Igreja Ortodoxa:

  • 1 e 2 Esdras
  • A Oração de Manassés
  • 3 e 4 Macabeus
  • Salmo 151
CONHEÇA A SUA BÍBLIA DE CAPA A CAPA

Bíblias Católica e Evangélica: como cada religião enxerga as Escrituras?

Melhores bíblias para estudo

O papel da Bíblia na Igreja Católica

A Bíblia é essencial na Igreja Católica, revelando a história da salvação e os ensinamentos de Deus.

Ela faz parte de uma tríplice base de fé, junto com a Tradição Apostólica e o Magistério da Igreja, que guia sua interpretação para garantir a integridade da doutrina.

O papel da Bíblia na Igreja Evangélica

Na Igreja Evangélica, a Bíblia é a autoridade suprema e única fonte de fé e prática cristã.

A interpretação pessoal das Escrituras é incentivada, levando os evangélicos a fundamentarem suas doutrinas exclusivamente em passagens bíblicas e frequentemente questionarem princípios católicos que não encontram respaldo direto na Bíblia.

CONHEÇA A SUA BÍBLIA DE CAPA A CAPA

A diferença entre a Bíblia Católica e a Bíblia Evangélica

Melhores Bíblias de Estudo

A principal diferença entre a Bíblia Católica e a Evangélica está na quantidade de livros do Antigo Testamento.

Ambas compartilham os mesmos 27 livros no Novo Testamento, mas a Bíblia Católica inclui 46 livros no Antigo Testamento, enquanto a Evangélica contém 39.

Essa diferença se deve aos “livros deuterocanônicos” presentes na Bíblia Católica e ausentes na versão evangélica.

Historicamente, a Igreja Católica estabeleceu seu cânon com base na Tradição, nas Sagradas Escrituras e no Magistério.

Veja Também: Versículos de Gratidão a Deus

Os sete livros deuterocanônicos, presentes na Septuaginta (uma versão grega da Bíblia usada pelos apóstolos), foram oficializados no cânon católico durante o Concílio de Trento no século XVI.

Os judeus, por outro lado, fecharam seu cânon excluindo esses livros após a época de Jesus.

Os reformadores protestantes do século XVI, buscando restaurar a “Igreja Primitiva” e rejeitando o Magistério, adotaram o cânon judaico de 39 livros do Antigo Testamento, concluindo que a Igreja Católica havia acrescentado os livros deuterocanônicos ao longo do tempo.

CONHEÇA A SUA BÍBLIA DE CAPA A CAPA

O cânon e a autoridade da Igreja

versículos de fé e motivação

A divergência entre a Bíblia Católica e a Evangélica envolve a autoridade da Igreja para determinar o cânon das Escrituras.

A Igreja Católica definiu os 27 livros do Novo Testamento, aceitos por católicos e protestantes.

Ao aceitar esses livros, os protestantes reconhecem implicitamente a autoridade da Igreja Católica.

Os protestantes adotam o cânon hebraico, excluindo os livros deuterocanônicos, enquanto os católicos os mantêm em sua Bíblia.

Essa diferença destaca a importância da autoridade da Igreja na interpretação das Escrituras para os católicos, em contraste com a ênfase protestante na interpretação individual da Bíblia.

Veja Também: Qual a melhor bíblia de estudo para iniciantes

Segundo o Catecismo da Igreja Católica, a interpretação da Escritura está sujeita ao juízo da Igreja, que tem o mandato divino de guardar e interpretar a Palavra de Deus.

Santo Agostinho afirmou que acreditava no Evangelho devido à autoridade da Igreja Católica.

CONHEÇA A SUA BÍBLIA DE CAPA A CAPA

Quais livros existem na Bíblia Católica e não existem na Bíblia Evangélica?

A lista dos 73 livros sagrados, conhecida como Cânon, foi estabelecida pela Tradição Apostólica, orientando a Igreja na seleção dos escritos do Antigo e Novo Testamento.

Os evangélicos excluíram sete livros do Antigo Testamento, chamados de deuterocanônicos, presentes apenas na Bíblia Católica. Esses livros são:

  • Tobias
  • Judite
  • Sabedoria
  • Baruc
  • Eclesiástico (ou Sirácida)
  • I Macabeus
  • II Macabeus

Além disso, alguns fragmentos dos livros de Ester e Daniel também são considerados deuterocanônicos.

CONHEÇA A SUA BÍBLIA DE CAPA A CAPA

Conclusão

Qual a melhor bíblia de estudo para homem

A Bíblia é central tanto para a Igreja Católica quanto para a Igreja Evangélica, apesar das diferenças no número de livros entre suas versões.

A Igreja Católica inclui os livros deuterocanônicos, enquanto a Igreja Evangélica adere ao cânon hebraico do Antigo Testamento.

Para os católicos, a Bíblia, a Tradição e o Magistério formam a base da fé, enquanto os evangélicos veem a Bíblia como a única autoridade em questões de fé e prática.

Ambas as tradições reconhecem a Bíblia como a Palavra de Deus e a utilizam como guia espiritual e moral.

A diversidade de cânones e interpretações enriquece a compreensão das Escrituras, destacando a profundidade da fé cristã.

Estudar e meditar sobre a Bíblia oferece um terreno comum para diálogo e unidade entre os fiéis, fortalecendo sua fé e compreensão do propósito divino.

CONHEÇA A SUA BÍBLIA DE CAPA A CAPA